Hotel Samasa Fundão
Hotel Samasa Fundão

Orago

S. Martinho

População

Cerca de 7 100 habitantes

Actividades Económicas

 Agricultura e Comércio

Festas e Romarias

Festa de Santo António ao 12 de Junho 
Festa da Cereja em Junho 
Festa de São Martinho ao 11 de Novembro

Património Cultural e Edificado

Do desenvolvimento verificado no século XVI ficaram na cidade vários edifícios religiosos: a Capela de Nossa Senhora da luz, localiza-se próximo de um cruzeiro quinhentista e sofreu remodelações no séc. XIX, a Capela de S. Francisco (1574), edificado em cantaria, apresenta um alpendre suportado por seis colunas, portal com arco de volta Inteira, um Pequeno campanário e, no Interior, retábulos em talha dourada. À sua frente situa-se um cruzeiro. As Capelas de Nossa da Conceição e de Santo António são ambos do séc. XVI. A primeira sofreu remodelações em 1867 e, a segunda possui como particularidade um alpendre. O Convento de Santo António ou do Seixo possui elementos decorativos renascentistas. Em 1526 as obras Iniciaram-se e em 1577 foi inaugurado o edifício. Em 1667 o convento é ampliado , em 1714 foi construído o novo dormitório, a enfermaria e a biblioteca. Em 1738 a capela-mor é restaurada e é efectuado o retábulo. Do conjunto faziam parte ainda um fontanário e um forno, localizados no jardim. Em 1538 tomando o partido de D. António, prior do Crato, a povoação auto proclamou-se vila. Desta época ficaram na povoação o pelourinho, a forca e a cadeia. O Pelourinho, exemplo de marco Jurisdicional, é uma construção do séc. XX, e localiza-se no largo do Município, próximo dos Paços do Concelho. Em 1882 foi destruído o monumento original e, em 1894, os seus fragmentos foram desenhados e fotografados. Assim, em 1935 o pelourinho foi reconstruído, utilizando o I capitel original.

Da arquitectura religiosa do Fundão há a salientar a Igreja Matriz. a Igreja da Misericórdia e as capelas de São Miguel e São Sebastião. A Igreja Matriz edifício construído no século XVIII possui influência barroca. Alguns autores defendem que terá sido construído em 1707, sobre uma outra igreja românica. Possui duas torres sineiras adoçadas à fachada principal, portal encimado por frontão interrompido com volutas e um nicho com uma imagem entre dois óculos. No interior destaque para o altar-mor em talha barroca e para a pia baptismal. A Igreja da Misericórdia é um imóvel cuja existência se encontra atestada em 1615 por documentação existente no Tombo dos Bens do Concelho da Covilhã. Contudo, é possível que Já existisse uma outra igreja, a Misericórdia Velha, pequeno templo com portal em arco quebrado. Entre o seu espólio destacam-se o imagem de Ecce Homo (adquirido em 1656), relicário do século XVII, o retábulo do altar-mor de 1706, a bandeira, tela pintada, custódia e uma Imagem de João Batista Menino, do século XVIII. Em 1758 foi renovada e em 1778 o retábulo foi pintado e dourado. A Capela de São Miguel possui fachada em cantaria à vista e portal principal com frontão triangular simples, rematado por um pequeno vão. Edifício construído no último quartel do século XVIII, a capela de São Sebastião exibe a representação do brasão da família Vaz de Carvalho. A sua construção, sofreu influências barrocas e vernaculares.

Ao nível da arquitectura civil de equipamento destaque para o Chafariz do Espírito Santo e para o Chafariz das Oito bicas. O primeiro data do século XVIII e possui Influências vernaculares. O Chafariz das Oito Bicas corresponde a um imóvel do séc. XIX, Inserido nas tipologias do neo-clássico, com forma de coluna, quatro bicas, concha e tanque circular.

Por fim destacam-se os imóveis de arquitectura civil administrativa e residencial existente no Fundão. O Edifício dos Paços do Concelho foi construído no século XVIII, encontrando-se inserido nas tipologias neo-clássicas. Possui três pisos, janelas de sacada e frontões. Entre as suas particularidades destacam-se um portal com frontão triangular interrompido, encimado por um relógio e um alpendre com arcos de volta inteira. O antigo Solar dos Condes de Vila Real localiza-se junto aos Paços do Concelho. Este Imóvel possui brasão. Edifício de funções residenciais, a Caso de D. Luís de Brito Homem, Bispo de Angola e Maranhão, apresenta na fachada principal as armas da família proprietária e Localiza-se próximo da Igreja Matriz. O Palácio do Tudela localiza-se na Praça Velha e tem na fachada principal uma pedra de armas.

 

Outros locais de interesse turístico

 O recinto do Senhora do Souto, zona dos Folhadeiros, Serra do Gardunha

  • Serra da Estrela, Serra da Gardunha
  • Aldeias Históricas de Castelo Novo, Monsanto e Sortelha
  • Aldeia do Xisto – Janeiro de Cima
  • Monumentos Históricos (Igreja Matriz do Fundão, Museu José Monteiro, capela de São Francisco, Gravuras Rupestres do Alto do Zêzere).
  • Moagem – Cidade do Engenho e das Artes
    (Auditório, Salas de Exposição, Actividades Permanentes)
  • Museu Arqueológico José Alves Monteiro
    (Espólio de 15 mil peças desde a Pré-História até ao séc. V d. C.)
  • Festival da Cereja
    (Gastronomia e Produtos Regionais)

Gastronomia

 Na alimentação da vasta região do Beira Baixa dá-se uma importância muito grande à cozinha. Nesta área havia algumas actividades que se tornaram quase rituais quotidianos das gentes beirãs como o cozer do pão, o matar o porco, e o fazer o enchido. Alguns alimentos produzidos nesta região podiam ser guardados durante o ano, como é o caso do azeite e do vinho. As castanhas eram secas, tal como os figos e as bolotas. Frutas frescas comiam-se cada época. A carne era um bem muito Importante na alimentação das famílias. Normalmente, não se comia a todos as refeições, usava-se para fazer os presuntos, os enchidos de todo o ano, e era cozinhado em épocas especiais como nas festas religiosos (Natal, Páscoa, Santos) e durante as tarefas agrícolas que exigiam maior esforço físico (malha, apanha de azeitona, ceifo). Era uso fazer os seguintes pratos:

Cabrito à Fundão, Favas à Posta, Esparregado, Cabrito assado na brasa, Enchidos e Queijos da Beira, Perdiz fria com molho de Vilão, Biscoitos de Azeite

Nota: Tradicionalmente nesta região, todos os pratos são à base de carnes de Porco, Sonego e Cabrito.

Doces 
Bolo doce, bolo de azeite, cavacas, pão-de-ló, esquecidos, arroz doce, doce de morango com nozes

Queijos 
de cabra, ovelha ou mistos

Vinhos e bebidas tradicionais 
Jeropiga, ginja, aguardente, licores (de cerveja e laranja), etc.…destacando especialmente os vinhos produzidos Pela Adega Cooperativa do Fundão.

Artesanato

Artes Decorativas: Cooperativas de Agricultura e Arte Estrelar – executa trabalhos em cerâmica pintada e arranjos florais.

Colectividades

Associação Desportiva do Fundão 
Clube Académico do Fundão 
Clube de Ténis do Fundão

Restaurantes

Restaurante Hermínia 

Hotéis

Hotel Samasa Fundão


Contactos úteis do Fundão

  • Câmara Municipal do Fundão
    Telefone: (+351) 275 779 060
    Fax: (+351) 275 779 079
    E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Bombeiros
    Fundão: Telefone: (+351) 275 772 700
    Silvares: Telefone: (+351) 275 662 231
    Soalheira: Telefone: (+351) 272 419 740
    Três Povos: Telefone: (+351) 275 931 36
  • Hospital
    Telefone: (+351) 275 751 148
  • Parque de Campismo:
    Telefone: (+351) 275 753 118
  • Centro de Saúde
    Telefone: (+351) 275 750 540
  • Posto de Turismo
    Telefone: (+351) 275 773 032 
  • Guarda Nacional Republicana
    Telefone: (+351) 275 752 158
  • Biblioteca Municipal:
    Telefone: (+351) 275 779 940
  • CP - Caminhos de Ferro:
    Telefone: (+351) 275 771 624
  • Táxis
    Telefone: (+351) 275 752 707

Mapa do Concelho do Fundão

Mapa do Concelho do Fundão

 

Reserve online ao MELHOR PREÇO
Check-in
Check-out
Voucher
Reserve já

Orago

S. Martinho

População

Cerca de 7 100 habitantes

Actividades Económicas

 Agricultura e Comércio

Festas e Romarias

Festa de Santo António ao 12 de Junho 
Festa da Cereja em Junho 
Festa de São Martinho ao 11 de Novembro

Património Cultural e Edificado

Do desenvolvimento verificado no século XVI ficaram na cidade vários edifícios religiosos: a Capela de Nossa Senhora da luz, localiza-se próximo de um cruzeiro quinhentista e sofreu remodelações no séc. XIX, a Capela de S. Francisco (1574), edificado em cantaria, apresenta um alpendre suportado por seis colunas, portal com arco de volta Inteira, um Pequeno campanário e, no Interior, retábulos em talha dourada. À sua frente situa-se um cruzeiro. As Capelas de Nossa da Conceição e de Santo António são ambos do séc. XVI. A primeira sofreu remodelações em 1867 e, a segunda possui como particularidade um alpendre. O Convento de Santo António ou do Seixo possui elementos decorativos renascentistas. Em 1526 as obras Iniciaram-se e em 1577 foi inaugurado o edifício. Em 1667 o convento é ampliado , em 1714 foi construído o novo dormitório, a enfermaria e a biblioteca. Em 1738 a capela-mor é restaurada e é efectuado o retábulo. Do conjunto faziam parte ainda um fontanário e um forno, localizados no jardim. Em 1538 tomando o partido de D. António, prior do Crato, a povoação auto proclamou-se vila. Desta época ficaram na povoação o pelourinho, a forca e a cadeia. O Pelourinho, exemplo de marco Jurisdicional, é uma construção do séc. XX, e localiza-se no largo do Município, próximo dos Paços do Concelho. Em 1882 foi destruído o monumento original e, em 1894, os seus fragmentos foram desenhados e fotografados. Assim, em 1935 o pelourinho foi reconstruído, utilizando o I capitel original.

Da arquitectura religiosa do Fundão há a salientar a Igreja Matriz. a Igreja da Misericórdia e as capelas de São Miguel e São Sebastião. A Igreja Matriz edifício construído no século XVIII possui influência barroca. Alguns autores defendem que terá sido construído em 1707, sobre uma outra igreja românica. Possui duas torres sineiras adoçadas à fachada principal, portal encimado por frontão interrompido com volutas e um nicho com uma imagem entre dois óculos. No interior destaque para o altar-mor em talha barroca e para a pia baptismal. A Igreja da Misericórdia é um imóvel cuja existência se encontra atestada em 1615 por documentação existente no Tombo dos Bens do Concelho da Covilhã. Contudo, é possível que Já existisse uma outra igreja, a Misericórdia Velha, pequeno templo com portal em arco quebrado. Entre o seu espólio destacam-se o imagem de Ecce Homo (adquirido em 1656), relicário do século XVII, o retábulo do altar-mor de 1706, a bandeira, tela pintada, custódia e uma Imagem de João Batista Menino, do século XVIII. Em 1758 foi renovada e em 1778 o retábulo foi pintado e dourado. A Capela de São Miguel possui fachada em cantaria à vista e portal principal com frontão triangular simples, rematado por um pequeno vão. Edifício construído no último quartel do século XVIII, a capela de São Sebastião exibe a representação do brasão da família Vaz de Carvalho. A sua construção, sofreu influências barrocas e vernaculares.

Ao nível da arquitectura civil de equipamento destaque para o Chafariz do Espírito Santo e para o Chafariz das Oito bicas. O primeiro data do século XVIII e possui Influências vernaculares. O Chafariz das Oito Bicas corresponde a um imóvel do séc. XIX, Inserido nas tipologias do neo-clássico, com forma de coluna, quatro bicas, concha e tanque circular.

Por fim destacam-se os imóveis de arquitectura civil administrativa e residencial existente no Fundão. O Edifício dos Paços do Concelho foi construído no século XVIII, encontrando-se inserido nas tipologias neo-clássicas. Possui três pisos, janelas de sacada e frontões. Entre as suas particularidades destacam-se um portal com frontão triangular interrompido, encimado por um relógio e um alpendre com arcos de volta inteira. O antigo Solar dos Condes de Vila Real localiza-se junto aos Paços do Concelho. Este Imóvel possui brasão. Edifício de funções residenciais, a Caso de D. Luís de Brito Homem, Bispo de Angola e Maranhão, apresenta na fachada principal as armas da família proprietária e Localiza-se próximo da Igreja Matriz. O Palácio do Tudela localiza-se na Praça Velha e tem na fachada principal uma pedra de armas.

 

Outros locais de interesse turístico

 O recinto do Senhora do Souto, zona dos Folhadeiros, Serra do Gardunha

  • Serra da Estrela, Serra da Gardunha
  • Aldeias Históricas de Castelo Novo, Monsanto e Sortelha
  • Aldeia do Xisto – Janeiro de Cima
  • Monumentos Históricos (Igreja Matriz do Fundão, Museu José Monteiro, capela de São Francisco, Gravuras Rupestres do Alto do Zêzere).
  • Moagem – Cidade do Engenho e das Artes
    (Auditório, Salas de Exposição, Actividades Permanentes)
  • Museu Arqueológico José Alves Monteiro
    (Espólio de 15 mil peças desde a Pré-História até ao séc. V d. C.)
  • Festival da Cereja
    (Gastronomia e Produtos Regionais)

Gastronomia

 Na alimentação da vasta região do Beira Baixa dá-se uma importância muito grande à cozinha. Nesta área havia algumas actividades que se tornaram quase rituais quotidianos das gentes beirãs como o cozer do pão, o matar o porco, e o fazer o enchido. Alguns alimentos produzidos nesta região podiam ser guardados durante o ano, como é o caso do azeite e do vinho. As castanhas eram secas, tal como os figos e as bolotas. Frutas frescas comiam-se cada época. A carne era um bem muito Importante na alimentação das famílias. Normalmente, não se comia a todos as refeições, usava-se para fazer os presuntos, os enchidos de todo o ano, e era cozinhado em épocas especiais como nas festas religiosos (Natal, Páscoa, Santos) e durante as tarefas agrícolas que exigiam maior esforço físico (malha, apanha de azeitona, ceifo). Era uso fazer os seguintes pratos:

Cabrito à Fundão, Favas à Posta, Esparregado, Cabrito assado na brasa, Enchidos e Queijos da Beira, Perdiz fria com molho de Vilão, Biscoitos de Azeite

Nota: Tradicionalmente nesta região, todos os pratos são à base de carnes de Porco, Sonego e Cabrito.

Doces 
Bolo doce, bolo de azeite, cavacas, pão-de-ló, esquecidos, arroz doce, doce de morango com nozes

Queijos 
de cabra, ovelha ou mistos

Vinhos e bebidas tradicionais 
Jeropiga, ginja, aguardente, licores (de cerveja e laranja), etc.…destacando especialmente os vinhos produzidos Pela Adega Cooperativa do Fundão.

Artesanato

Artes Decorativas: Cooperativas de Agricultura e Arte Estrelar – executa trabalhos em cerâmica pintada e arranjos florais.

Colectividades

Associação Desportiva do Fundão 
Clube Académico do Fundão 
Clube de Ténis do Fundão

Restaurantes

Restaurante Hermínia 

Hotéis

Hotel Samasa Fundão


Contactos úteis do Fundão

  • Câmara Municipal do Fundão
    Telefone: (+351) 275 779 060
    Fax: (+351) 275 779 079
    E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Bombeiros
    Fundão: Telefone: (+351) 275 772 700
    Silvares: Telefone: (+351) 275 662 231
    Soalheira: Telefone: (+351) 272 419 740
    Três Povos: Telefone: (+351) 275 931 36
  • Hospital
    Telefone: (+351) 275 751 148
  • Parque de Campismo:
    Telefone: (+351) 275 753 118
  • Centro de Saúde
    Telefone: (+351) 275 750 540
  • Posto de Turismo
    Telefone: (+351) 275 773 032 
  • Guarda Nacional Republicana
    Telefone: (+351) 275 752 158
  • Biblioteca Municipal:
    Telefone: (+351) 275 779 940
  • CP - Caminhos de Ferro:
    Telefone: (+351) 275 771 624
  • Táxis
    Telefone: (+351) 275 752 707

Mapa do Concelho do Fundão

Mapa do Concelho do Fundão